DM Dicas do MÍs

Querido amigo... Querido inimigo...

Provavelmente você concorda que um amigo é alguém em quem podemos confiar, e que sabemos que sempre que precisarmos ele estará lá para nos ajudar. Assim, de certo modo, podemos dizer que o dinheiro é nosso amigo quando ele nos ajuda a custear as nossas necessidades. E talvez também concorde que um inimigo é alguém que em vez de ajudar, só atrapalha e deita por terra todos os nossos esforços para melhorarmos e atingirmos os nossos objectivos, pelo que podemos dizer que tudo que atrapalha e deita por terra a possibilidade que temos de evitarmos problemas financeiros, é nosso inimigo!

E visto que um dos objectivos que todos nós temos é conseguir viver com dignidade, tendo o necessário para as nossas necessidades, temos de prestar muita atenção para que os nossos amigos não se tornem nos nossos piores inimigos!

De que amigos estamos a falar? Quem são os inimigos?  

Os amigos aqui mencionados são as nossas necessidades básicas (alimentação, roupa, educação, etc) que precisam ser satisfeitas, e que nos ajudam a viver com dignidade. E quem são os inimigos? Os inimigos são igualmente as nossas necessidades, quando deixamos que os desejos e as ilusões se apoderem de nós na hora de satisfazermos essas necessidades. Como assim? Dito de forma simples, se nos deixarmos levar pela emoção, pelo aparente brilho do glamour, pela vontade de querer mostrar que estamos ou somos de um status social elevado, vamos acabar por gastar o que não temos, e viver atolados em dívidas só para satisfazermos os nossos desejos/ilusões, e vamos ficar carentes das nossas necessidades básicas.

Quer que o seu querido amigo se torne no seu querido inimigo? Certamente não! Então, para que tal não aconteça pergunte-se:

  • Tenho por hábito frequentar lugares requintados, aonde se paga um valor muito elevado pelo consumo só porque quero impressionar os outros e manter as aparências?
  • Gasto regularmente valores exorbitantes  na compra de artigos como telefone, meias, sapatos, perucas, pastas, relógios, roupas, perfumes e afins só porque quero impressionar os outros e manter as aparências?
  • Para me divertir vou a lugares caros só para impressionar os outros e manter as aparências?
  • Tenho realmente condições para manter/sustentar um padrão de vida elevado?

 

Não há qualquer problema em se usufruir dos ganhos do fruto do nosso trabalha árduo, pelo contrário, é muito prazeroso. Mas é necessário equilíbrio para evitar que o nosso querido amigo se torne no nosso querido inimigo, porque há pessoas que fazem das tripas coração só para poderem impressionar outras pessoas, gastando as vezes o equivalente a mais de 2 ou 3 salários para comprar itens que não trarão real valor acrescentado às pessoas a quem amam, e esses itens só servirão para desfilar a frente de pessoas que na maior parte das vezes não representam nada em termos afectivos e emocionais na vida delas.

Lembre-se sempre que a nossa vida será vazia se a vivermos em função da vida dos outros, porque "a felicidade vem de pequenos detalhes", e "para sermos felizes não precisamos de muito, mas só os perspicazes conseguem entender isso". 

 

Esperamos que essa dica tenha sido bastante útil, e especialmente que de alguma forma o (a) tenha ajudado. Esteja a vontade para compartilha-lha nas redes sociais.

Se tiver alguma dúvida ou sugestão, por favor entre na pagina "Contacto" e preencha o formulário electrónico, e teremos todo o prazer em lhe prestar a ajuda necessária.

 

Reveja abaixo as Dicas dos meses anteriores

KIXIKILA

PRIMEIRO PASSO

SALÁRIO, COMO USA-LO BEM?

NEM TUDO O QUE BRILHA É OURO